Olhe para qualquer droga neste blog

Carregando...

CAPTOPRIL

Composição - CAPTOPRIL
cada comprimido contém: Captopril 25 ou 50 mg;excipientes: lactose, amido de milho, celulose microcristalina, glicolato amido sódico, croscarmelose sódica, estearato de magnésio.


Posologia e Administração - CAPTOPRIL
adultos: a dose inicial recomendada de Captopril é de 25 mg 2 a 3 vezes ao dia; se necessário, após 1 ou 2 semanas de tratamento, sem os efeitos terapêuticos desejados, aumentar a dose para 50 mg 2 a 3 vezes ao dia. Não havendo resposta satisfatória, aconselha- se o uso de 25 mg de hidroclorotiazida, concomitantemente com uma dose de 100 mg de Captopril, 2 a 3 vezes ao dia. Conforme critério médico, Captopril pode ser associado a outro diurético1 mais potente (furosemida), betabloqueadores ou aumentada a dose, desde que não ultrapasse a dose máxima diária de 450 mg, e ou aumentos gradativos a cada 24 horas. Crianças: a dose recomendada para início de tratamento é de 0,15 mg de Captopril por kg administrada 3 vezes ao dia; a dosagem pode ser aumentada em intervalos semanais para 0,6, 1,2 e 2,0 mg/kg, sempre acompanhada por um rígido controle médico. A dose máxima diária não deve ultrapassar 6,0 mg/kg. Captopril só deve ser administrado a crianças quando não conseguir redução da pressão por outros métodos.


Precauções - CAPTOPRIL
pacientes portadores de insuficiência renal2, quando tratados com Captopril, necessitam de um ajuste posológico adequado, pois podem apresentar aumentos da uréia3 e da creatinina4 sérica; portadores de diabetes mellitus5 correm riscos de desenvolver hipercalemia. Se durante o tratamento com Captopril o paciente apresentar angioedema6 envolvendo a língua, glote ou laringe7, poderá ocorrer obstrução das vias aéreas e ser fatal; socorro de emergência deverá ser feito com a administração subcutânea de epinefrina 1:1000. Devido à alta incidência8 dos riscos para o feto, não é aconselhado o uso de Captopril por gestantes ou mulheres em fase de amamentação9. Crianças, em especial recém- nascidos, parecem ser mais susceptíveis a reações adversas hemodinâmicas de Captopril; a eficácia e a segurança do uso pediátrico ainda não estão bem definidas, devendo haver cautela no uso. O uso em idosos (acima de 65 anos) requer prescrição e acompanhamento médico. Interações medicamentosas: diuréticos10 aumentam o efeito anti-hipertensivo de Captopril; por esse motivo é muitas vezes recomendação médica o uso concomitante com hidroclorotiazida. A indometacina e antiinflamatórios não-esteróides (ácido acetilsalicílico) reduzem o efeito anti-hipertensivo de Captopril. Espironolactona, triantereno ou amilorida são agentes poupadores de potássio e só devem ser administrados caso se comprove a hipopotassemia. Captopril associado com lítio, provoca aumento nos níveis séricos do último, devendo ser administrado com cautela. Captopril é removido da circulação11 por hemodiálise12.


Reações adversas - CAPTOPRIL
as reações mais freqüentes são: erupções cutâneas, raras vezes acompanhadas de pruridos, febre13, artralgia14, astenia15, fadiga, náusea16, tontura17, anorexia18, dores abdominais, irritação gástrica, insônia, dispnéia19 e alopecia. Os distúrbios renais que já foram relatados em cerca de 1 a 2 pacientes em cada 1.000 abrangem: insuficiência renal2, poliúria20, oligúria21, freqüência urinária aumentada, falha da função renal22 e síndrome nefrótica23. Em índices menores podem ocorrer: distúrbios cardiovasculares (hipotensão24, taquicardia25, dor torácica), hepatobiliares (icterícia26, hepatite27), musculoesqueléticos (mialgia28, miastenia29), dermatológicas (pênfigo bolhoso, eritema multiforme30, dermatite31 esfoliativa). Existem relatos raros de angioedema6 envolvendo as extremidades, face, lábios, membranas mucosas, língua, glote ou laringe7. O uso de Captopril pode provocar as seguintes alterações nos testes laboratoriais: proteinúria32, hipercalemia, hiponatremia, elevação da uréia3 e creatinina4 sérica, neutropenia33, agranulocitose34, elevação das transaminases, fosfatase alcalina e bilirrubina35 sérica.


Contra-Indicações - CAPTOPRIL
pacientes com história de hipersensibilidade à droga ou qualquer outro inibidor da enzima36 angiotensina (ECA).


Indicações - CAPTOPRIL
tratamento da hipertensão arterial37, podendo nestes casos ser associado com um diurético1 do tipo tiazida (hidroclorotiazida). Captopril também apresentou resultados satisfatórios quando indicado para o tratamento da insuficiência cardíaca38 e disfunção ventricular esquerda.


Apresentação - CAPTOPRIL
caixa com 1 blister com 16 comprimidos de 25 mg. Caixa com 1 blister com 16 comprimidos de 50 mg.





CAPTOPRIL - Laboratório

Nenhum comentário:

Postar um comentário