CARBOCISTEINA solução oral

CARBOCISTEÍNA



FORMA FARMACÊUTICA E APRESENTAÇÕES - CARBOCISTEINA solução oral

Solução Oral (gotas): embalagens contendo 1e 24 frascos com 20 mL

USO PEDIÁTRICO



COMPOSIÇÃO - CARBOCISTEINA solução oral

Cada mL da Solução Oral (gotas) contém:
Carbocisteína 50 mg
Veículo q.s.p. 1 mL
(sacarose, sorbitol1, metilparabeno, propilparabeno, hidróxido de sódio, aromas de baunilha e framboesa, corante amarelo crepúsculo e água deionizada)



INFORMAÇÕES AO PACIENTE - CARBOCISTEINA solução oral
Ação esperada do medicamento: Carbocisteína ajuda na fluidificação e na eliminação das secreções que se depositam nas vias respiratórias.
Cuidados de armazenamento: Conservar o produto em temperatura ambiente (entre 15 e 30 ºC).
Prazo de validade: 24 meses a partir da data de fabricação, que pode ser verificado na embalagem externa do produto. Não use o medicamento com o prazo de validade vencido.
Gravidez2 e lactação3: Informe seu médico a ocorrência de gravidez2 durante o tratamento ou após o seu término. Informe ao médico se está amamentando.
Cuidados de administração: Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.
Interrupção do tratamento: Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.
Reações adversas: Informe ao seu médico o aparecimento de reações desagradáveis tais como enjôos, diarréia4, desconforto gástrico, sangramento gastrointestinal, alergia5, tontura6, insônia, dor de cabeça ou quaisquer outras que porventura venham a ocorrer durante o uso do produto.


TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Ingestão concomitante com outras substâncias: Durante o tratamento com Carbocisteína, não se deve fazer uso de medicamentos que inibam a tosse como os antitussígenos, bem como de medicamentos a base de atropina e derivados. Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.

Contra- indicações e Precauções: O tratamento com Carbocisteína não substitui o tratamento primário da doença respiratória. Assim, antes de se iniciar o tratamento com Carbocisteína, deve ser feito o diagnóstico7 apropriado da doença e instituída a terapêutica específica, como por exemplo, antibióticos adequados nos casos de infecções ou outros medicamentos, conforme necessário, de acordo com o critério médico.
Carbocisteína não deve ser utilizada por pacientes com úlceras8 no estômago9 ou no duodeno.
O produto é contra- indicado a pacientes alérgicos à Carbocisteína ou a outros componentes da formulação (veja "Composição")
Os pacientes diabéticos devem solicitar orientação médica, pois, o produto contém açúcar10.
A segurança e efetividade de Carbocisteína em crianças menores de 1 ano ainda não foram estabelecidas


NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA A SAÚDE.


INFORMAÇÕES TÉCNICAS - CARBOCISTEINA solução oral

CARACTERÍSTICAS:

Químicas: A carbocisteína, cujo nome químico é S- (carboximetil)-L-cisteína, é um aminoácido dibásico, de peso molecular 179,2 e fórmula molecular C 5 H 9 NO 4 S.

Farmacodinâmica: O exato mecanismo de ação da carbocisteína ainda não foi totalmente elucidado; sua ação, no entanto, parece estar associada à regulação da viscosidade das secreções mucosas do trato respiratório. Estudos em animais e em humanos mostram que a carbocisteína altera a síntese das glicoproteínas do muco, aumentando, proporcionalmente, a produção de sialoglicoproteínas, o que torna a secreção mais fluida e assim melhoraria a depuração mucociliar, tornando a tosse mais efetiva.

Farmacocinética: A carbocisteína é rapidamente absorvida após a administração oral. As concentrações séricas máximas são alcançadas entre 1 a 2 horas após a administração e, após uma dose de 1,5 g, os valores máximos foram de 13 a 16 mg/l. A meia- vida plasmática foi estimada em 1,5 a 2 horas e o volume aparente de distribuição em aproximadamente 60 litros. A carbocisteína parece distribuir-se bem no tecido11 pulmonar e no muco respiratório, sugerindo ação local.
É metabolizada através de acetilação, descarboxilação e sulfoxidação. Muito pouco do derivado descarboximetilado é produzido. A maior parte da droga é eliminada inalterada, por excreção urinária. Dois terços dos indivíduos excretam um glicuronídeo como metabólito menor. Não há relatos de atividade farmacológica importante destes metabólitos.



INDICAÇÕES - CARBOCISTEINA solução oral

Carbocisteína está indicado, em terapia adjuvante, como mucolítico e fluidificante das secreções, nas afecções agudas ou crônicas do trato respiratório onde a secreção viscosa e/ou abundante de muco seja fator agravante.


CONTRA-INDICAÇÕES - CARBOCISTEINA solução oral

É contra- indicado para pacientes com úlcera péptica12 ativa ou hipersensibilidade à carbocisteína.


PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS - CARBOCISTEINA solução oral

Mucolíticos podem diminuir ou romper a barreira mucosa13 de proteção gástrica, por isso, deve- se ter cautela em paciente com história de úlcera gástrica14 ou duodenal. O tratamento com Carbocisteína solução oral (gotas) em pacientes diabéticos deve ser avaliado pelo médico, visto que a quantidade de sacarose presente em 1 mL de Carbocisteína solução oral (gotas) é de 350 mg.
Precauções de uso em pacientes com asma15 brônquica e insuficiência respiratória16.
O uso de Carbocisteína durante a gravidez2 e a lactação3 não é bem conhecido. O efeito de Carbocisteína na fertilidade humana não é conhecido e não há estudos adequados e bem controlados em gestantes. Não se sabe se a carbocisteína é excretada no leite humano. O produto não deve ser utilizado durante a gravidez2 e a lactação3, a menos que, a critério médico, os benefícios esperados ultrapassem substancialmente o risco potencial para a criança.
Não foram estabelecidas a segurança e a efetividade de Carbocisteína em crianças menores de 1 ano



INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS - CARBOCISTEINA solução oral

Mucomodificadores brônquicos não devem ser associados com antitussígenos e/ou substâncias atropínicas.



REAÇÕES ADVERSAS - CARBOCISTEINA solução oral

Náuseas17, diarréia4, desconforto gástrico, sangramento gastrointestinal e erupções dermatológicas têm ocorrido ocasionalmente. Outros relatos incluem: tonturas18, insônia, cefaléia19, palpitações20 e hipoglicemia21 leve.


POSOLOGIA - CARBOCISTEINA solução oral

Crianças com menos de 5 anos de idade: 2 gotas / kg de peso de Carbocisteína Solução Oral (Gotas), o que equivale a 5 mg de carbocisteína / kg de peso, 3 vezes ao dia

OBS: a segurança e efetividade de Carbocisteína em crianças menores de 1 ano ainda não foram estabelecidas



SUPERDOSAGEM - CARBOCISTEINA solução oral

Distúrbio gastrointestinal (gastralgia, náusea22, vômito23 e diarréia4) é o sintoma24 de maior probabilidade de ocorrência nos casos de superdosem. Deve- se proceder à lavagem gástrica25 e observação criteriosa do paciente.


PACIENTES IDOSOS - CARBOCISTEINA solução oral

Não existem restrições ou precauções especiais com relação ao uso do produto por pacientes idosos.


"SIGA CORRETAMENTE O MODO DE USAR. NÃO DESAPARECENDO OS SINTOMAS26, PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA."




CARBOCISTEINA solução oral - Laboratór

Nenhum comentário:

Postar um comentário