Olhe para qualquer droga neste blog

Carregando...

CIBRATO

CIBRATO
ciprofibrato 100 mg


FORMAS FARMACÊUTICAS E APRESENTAÇÕES - CIBRATO*
CIBRATO é apresentado em embalagem contendo 10 ou 30 comprimidosUSO ADULTO

COMPOSIÇÃO - CIBRATO*
Cada comprimido de CIBRATO contém:
ciprofibrato....................100mg
Componentes inativos q.s.p....................1 comprimido
Amido, celulose microcristalina, dióxido de silício, hipromelose, lactose monoidratada, laurilsulfato de sódio, óleo vegetal hidrogenado e água purificada.

INFORMAÇÃO AO PACIENTE - CIBRATO*
Ação esperada do medicamento: CIBRATO é um medicamento que possui em sua fórmula uma substância chamada ciprofibrato. Esta substância age no organismo promovendo a diminuição dos níveis elevados das gorduras do sangue1 (colesterol2, triglicerídeos).Cuidados de conservação: CIBRATO deverá ser conservado em temperatura ambiente (15°C a 30°C).
Prazo de validade: O prazo de validade de CIBRATO encontra- se gravado na embalagem externa.
Ao comprar qualquer medicamento, verifique o prazo de validade. Não use remédio com prazo de validade vencido. Além de não obter o efeito desejado, você poderá prejudicar sua saúde.
Gravidez3 e lactação4: O uso de CIBRATO é contra- indicado durante a gravidez3 e lactação4. Se ocorrer gravidez3 durante o tratamento com CIBRATO, o medicamento deve ser suspenso e o médico imediatamente informado.
Cuidados de administração: Não ultrapasse a dose recomendada de 1 comprimido ao dia.
Recomenda- se ingerir CIBRATO longe das refeições.
Siga a orientação do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento.
Interrupção do tratamento: Não interrompa o tratamento nem troque de medicação sem o conhecimento do seu médico, pois isto poderá prejudicar o tratamento de sua doença.
Reações adversas: Informe seu médico sobre o aparecimento de reações desagradáveis com o uso de CIBRATO, em especial sintomas5 como: dor de estômago6, dor de cabeça, tontura7, náusea8, diarréia9, dor muscular, fraqueza ou irritação da pele.
TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.
Ingestão concomitante com outras substâncias: Informe ao seu médico caso esteja fazendo uso de outros medicamentos, principalmente anticoagulantes orais, estrogênios ou outros remédios para diminuir as gorduras do sangue1.
Contra- indicações e precauções: O uso de CIBRATO é contra-indicado em pacientes com doenças graves dos rins10 e do fígado11, durante a gravidez3 e a lactação4 e em pacientes que já apresentaram alergia12 ao ciprofibrato, substância do CIBRATO.
Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início ou durante o tratamento.
Não deve ser utilizado durante a gravidez3 e a lactação4.
NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DE SEU MÉDICO. PODE SER PERIGOSO PARA A SAÚDE.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS - CIBRATO*
CARACTERÍSTICAS - CIBRATO*
CIBRATO contém o ciprofibrato, ou ácido 2- (4-(2,2-diclorociclopropil)fenoxi)-2-metilpropanóico. O ciprofibrato é um modulador lipídico de largo espectro. É um complemento eficaz da dieta no controle de concentrações elevadas do colesterol2 LDL13 e VLDL e dos triglicerídeos. O ciprofibrato aumenta o nível do colesterol2 HDL14.
A absorção de ciprofibrato, na espécie humana, é rápida e quase completa. Concentração plasmática máxima é alcançada em cerca de 1 hora em pacientes em jejum, ou com retardo de 2 a 3 horas em pacientes alimentados. A meia vida terminal, determinada em voluntários por estudo com C14 isotópico, foi de 88,6 +/- 11,5 horas. A eliminação pode ser significativamente mais lenta na insuficiência renal15 grave.

INDICAÇÕES - CIBRATO*
CIBRATO é indicado para o tratamento da hiperlipidemia16 primária, resistente a medidas dietéticas apropriadas, incluindo: hipercolesterolemia17, hipertrigliceridemia e hiperlipidemia16 mista (tipos IIa, IIb, III e IV da classificação de Frederickson).

CONTRA-INDICAÇÕES - CIBRATO*
CIBRATO é contra- indicado em caso de insuficiência hepática18 ou renal19 graves, na gravidez3 e na lactação4 e em pacientes com hipersensibilidade ao ciprofibrato.
PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS - CIBRATO*
Os pacientes devem ser instruídos para avisar prontamente o médico sobre a ocorrência de mialgia20, sensibilidade à palpação ou fraqueza muscular. Em pacientes com esses sintomas5, os níveis séricos de creatinoquinase (CPK) devem ser imediatamente verificados, suspendendo- se o tratamento caso seja diagnosticada miopatia ou se os níveis de CPK estiverem muito altos. O acometimento parece ser relacionado à dose e, portanto, a posologia recomendada de 100 mg diários não deve ser ultrapassada.
Gerais: Utilize com cautela em pacientes com alteração de função hepática. Recomenda- se proceder regularmente testes de função hepática. O tratamento deverá ser interrompido no caso de alterações persistentes das enzimas hepáticas. Utilize com cautela em pacientes com insuficiência renal15. Pacientes com hipotireoidismo21 podem apresentar dislipidemia secundária e, portanto, esse distúrbio deve ser corrigido antes de iniciar o tratamento de hiperlipidemia16. O hipotireoidismo21 também pode representar fator de risco22 quanto à miopatia. A presença de hipoalbuminemia, por exemplo, em caso de síndrome nefrótica23, pode também aumentar o risco de miopatia.
Caso as concentrações séricas dos lipídios não sejam controladas, após vários meses de tratamento, medidas terapêuticas adicionais ou alternativas deverão ser consideradas.
Gravidez3 e aleitamento: Não há evidências de que o ciprofibrato seja teratogênico24, mas sinais25 de toxicidade foram observados com doses altas em testes de teratogenicidade em animais. O ciprofibrato é excretado no leite de ratas que estão aleitando.
Considerando que não existem dados sobre a utilização durante a gravidez3 e lactação4, na espécie humana, o ciprofibrato é contra- indicado na gravidez3 e durante o aleitamento.

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS - CIBRATO*
Por sua alta ligação às proteínas26 plasmáticas, o ciprofibrato pode deslocar outras substâncias de suas ligações protéicas. O ciprofibrato pode potencializar o efeito da varfarina e, portanto, um eventual tratamento concomitante com anticoagulantes orais deve ser feito em posologia reduzida, sob controle do tempo da protrombina.Existe um potencial de interação com hipoglicemiantes orais27, mas os dados disponíveis não apontam para a ocorrência de problemas clínicos significativos.
Assim como para outros fibratos, o risco de rabdomiólise e de mioglobinúria pode ser aumentado quando o ciprofibrato é associado a inibidores da HMG CoA redutase ou a outros fibratos.
Os estrogênios podem provocar hiperlipidemia16. Apesar desse fato sugerir uma interação farmacodinâmica com o ciprofibrato, não há confirmação clínica até o presente.
Da mesma forma que com outros fibratos, foram ocasionalmente observadas alterações nos testes de função hepática. Foram relatados raríssimos casos de colestases ou citólise.

REAÇÕES ADVERSAS - CIBRATO*
Foram relatadas ocorrências ocasionais de cefaléia28, vertigem29 e sintomas5 gastrointestinais (náuseas30, vômitos31, diarréia9 e dispepsia32). Tais reações foram usualmente leves ou moderadas, ocorreram no início do tratamento e tornaram- se menos freqüentes com a continuação da terapêutica. Foram referidas reações cutâneas, principalmente alérgicas: erupções, urticária33 e prurido34. Assim como para outros medicamentos do mesmo tipo, foram relatados casos de mialgia20 e miopatia, inclusive miosite e casos isolados de rabdomiólise.
Na maioria dos casos, a toxicidade muscular é reversível com a suspensão do tratamento. Como para outros medicamentos da mesma classe, foi referida baixa ocorrência de impotência35 e alopécia36. Foram ocasionalmente referidas alterações dos testes de função hepática. Tontura7, sonolência e cansaço foram referidos raramente.
Foram também relatados casos isolados de pneumonite37 ou fibrose pulmonar. Não existem dados disponíveis que permitam avaliar efeitos colaterais associados ao uso prolongado do medicamento, mais especificamente quanto ao risco de litíase38 biliar.

ALTERAÇÕES DE EXAMES LABORATORIAIS - CIBRATO*
Da mesma forma que com outros fibratos, foram ocasionalmente observadas alterações nos testes de função hepática.
MODO DE USAR - CIBRATO*
Via oral. As medidas dietéticas devem ser mantidas durante o tratamento.

POSOLOGIA - CIBRATO*
Adultos - A posologia recomendada é de 1 comprimido de CIBRATO (100 mg) ao dia.Idosos - A mesma posologia para adultos, mas observando cuidadosamente o item " Precauções e Advertências" .
Crianças - 0 uso de ciprofibrato não é recomendado, pois não estão ainda estabelecidas a eficácia e tolerabilidade nessa faixa etária.
Insuficiência renal15 - Em pacientes com insuficiência renal15 moderada, metade da dose poderá ser adequada, pela administração de 1 comprimido (100 mg) em dias alternados. Os pacientes devem ser cuidadosamente monitorados. Não usar CIBRATO em casos de insuficiência renal15 grave.

SUPERDOSAGEM - CIBRATO*
Existem raros relatos de superdosagem com ciprofibrato, mas sem ocorrência de reações adversas específicas de uma sobredose. O ciprofibrato não tem antídoto39 específico e o tratamento de eventual superdosagem deve ser sintomático. Lavagem gástrica40 e medidas gerais de suporte podem ser instituídas. O ciprofibrato não é dialisável.

PACIENTES IDOSOS - CIBRATO*
A posologia de CIBRATO para pessoas idosas é a mesma indicada para adultos (1 comprimido ao dia), mas deve- se observar cuidadosamente o item " Precauções e Advertências" , em especial quanto às funções hepática e renal19.
MS 1.0093.0261
Farm. Resp.: Lucia Lago Hammes - CRF-RJ 2.804
MANTECORP INDÚSTRIA QUÍMICA E FARMACÊUTICA LTDA.
Estrada dos Bandeirantes, 3.091 - Rio de Janeiro - RJ
CNPJ: 33.060.740/0001- 72 - Indústria Brasileira
*Marca de Fábrica
VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA
Central de Atendimento 08000117788 (logo)
O número de lote, a data de fabricação e o término do prazo de validade estão gravados na embalagem externa deste produto.
CBT1



CIBRATO - Laboratório

Nenhum comentário:

Postar um comentário