DIVIDOL

Composição - DIVIDOL
cada cápsula contém: viminolpara- hidroxibenzoato 70 mg (corresponde a 50 mg do viminol base ). Excipiente q.s.p. 1 cápsula.


Posologia e Administração - DIVIDOL
cápsulas: 1- 2 cápsulas por vez, até o máximo de 8 cápsulas por dia. É conveniente iniciar o tratamento com dose mais baixa (1 cápsula por vez), aumentando-a somente no caso de se demonstrar insuficiente. Nas dores crônicas é aconselhável fracionar a dose diária em 3-4 administrações, regularmente espaçadas ao dia. Superdosagem: se o medicamento foi ingerido há pouco tempo, deve ser efetuada a lavagem gástrica1. No caso que tenha transcorrido mais tempo desde a ingestão, consultar imediatamente o médico que poderá instaurar um tratamento sintomático, levando em conta os efeitos farmacológicos do produto.


Precauções - DIVIDOL
em alguns casos Dividol pode provocar um leve efeito sedativo sem interferência prejudicial à normal atividade do paciente. Raramente pode ocasionar sensação de plenitude gástrica ou náusea2, sendo aconselhável, nestes casos, tomar o fármaco após as refeições. Tais distúrbios porém não são sinais3 de alterações da mucosa4 gástrica e sim, unicamente, de modificações na sua motilidade. Este aspecto prevalece também nos possíveis casos de prisão de ventre ou de dificuldade na micção. Dividol não altera a função respiratória, em condições clínicas usuais; entretanto, por possuir alguma ação sedativa sobre o centro de tosse e da respiração, é aconselhável usá- lo com prudência nos casos de bronquiopatias obstrutivas crônicas. Nas condições clínicas, onde o sintoma5 dor tem particular importância para fins diagnósticos (por exemplo, síndromes abdominais e traumas cranianos), atentar para a possibilidade do tratamento com Dividol vir a mascarar o referido sintoma5. - Interações medicamentosas: a ação hipnótica dos barbitúricos é modestamente potencilizada pelo Dividol. Evitar o uso concomitante com drogas depressoras da função respiratória (Ex. pré-anestésicos e alguns anestésicos).


Reações adversas - DIVIDOL
Dividol é, de modo geral, bem tolerado. Em alguns casos pode provocar um leve efeito sedativo. Ocasionalmente pode causar sensação de peso gástrico, náuseas6. Nestes pacientes é aconselhável administrar o Dividol após as refeições.


Contra-Indicações - DIVIDOL
pessoas que apresentam hipersensibilidade ao medicamento. A segurança para o uso na gravidez7 ainda não foi estabelecida.


Indicações - DIVIDOL
tratamento da sintomatologia dolorosa originada por diversas causas e de várias localizações, toda vez que, a critério médico, haja necessidade de um tratamento analgésico8 sintomático, enquanto se aguardam, alternam ou associam tratamentos etiológicos, ou mesmo em ausência destes últimos. Dores osteoarticulares: artralgia9 e artrose10 cervical e lombossacral, discopatias intravertebrais, fraturas, luxações, traumas esqueléticos. Dores neuríticas: isquialgias, radiculites, polineurites diabéticas e alcoólicas, herpes. Dores vasculares: arteriopatias obliterantes dos membros com dor isquêmica ou por gangrena11, coronariopatias obstrutivas e infarto do miocárdio12. Dores viscerais: pleurodinia, pericardite13, cólicas14 abdominais, anexistes, periviscerites, espasmos uterinos e dores pós- parto, dores menstruais. Dores neoplásicas: neoplasias de origem e estado evolutivo vários, mieloma15 múltiplo, leucemia16 e outras hemopatias dolorosas. Dores várias: cefaléia17 de tipo hemicrânio, mialgias, epúlides, osteítes, maxilares e outras dores dentárias, estados dolorosos pós-operatório.


Apresentação - DIVIDOL
caixa com 12 cápsulas.





DIVIDOL - Laboratório

Nenhum comentário:

Postar um comentário