Olhe para qualquer droga neste blog

Carregando...

IPERISAN

Composição - IPERISAN
cada comprimido revestido contém: extrato deHypericum perforatum 300 mg. Excipientes: cellactose, explotab, estearato de magnésio, corante LA e eudragit.


Posologia e Administração - IPERISAN
adultos e maiores de 65 anos: 1 comprimido revestido 1 a 3 vezes ao dia ou a critério médico. - Superdosagem: até o presente momento não foram discutidos seus efeitos tóxicos, quando em altas doses. Porém, caso ocorra a ingestão de doses excessivas, deve-se provocar o esvaziamento gástrico logo após o acidente. Pacientes idosos: Iperisan é bem tolerado. Não apresenta efeitos colaterais relevantes, inclusive quando administrado para idosos, possuindo também a vantagem de não causar sedação.


Precauções - IPERISAN
pacientes deprimidos freqüentemente têm idade que possuem um trabalho regular. Conseqüentemente, o reflexo de tais pacientes em sua profissão ou para dirigir veículos não deve ser afetado quando em tratamento. Os pacientes tratados com Iperisan não têm seu reflexo afetado, o que se torna uma grande vantagem de seu uso. Considerações farmacológicas de natureza teórica indicam que os IMAO em geral podem precipitar crise hipertensiva em paciente com tireotoxicose ou feocromocitoma1, embora os estudos clínicos com Hypericum perforatum não tenham demonstrado estes efeitos.


Reações adversas - IPERISAN
Iperisan é bem tolerado e não apresenta efeitos colaterais relevantes, inclusive quando administrado para idosos. Possui também a vantagem de não causar sedação. Estudos em humanos mostram uma freqüência pequena de efeitos colaterais com o uso de Iperisan, tais como: irritações gastrintestinais, reações alérgicas, fadiga, agitação.


Contra-Indicações - IPERISAN
não existem dados disponíveis a respeito de gravidez2 e lactação3, porém sabe- se que o extrato de Hypericum perforatum poderá inibir a secreção de prolactina4. Estudos em cultura de queratinócitos humanos demonstraram que as doses terapêuticas de Hypericum são aproximadamente 30 a 50 vezes abaixo do nível de fototoxicidade. Interações medicamentosas: em estudos farmacológicos, o extrato de Hypericum perforatum não demonstrou interação com o álcool. A interação com alimentos ricos em tiamina não foi considerada nos estudos realizados.


Indicações - IPERISAN
tratamento dos estados depressivos leves a moderados e desordens psicovegetativas. Alívio dos sintomas5 vegetativos associados à depressão: pacientes sofrendo de depressão são particularmente atingidos por distúrbios somáticos e sintomas5 como: problemas do sono, exaustão, fadiga, dores musculares e cefaléia6. Ocorre melhora dos sintomas5 citados com o uso de Iperisan. Embora não possua efeito sedativo, a melhora nos casos de problemas relacionados ao sono é devida à ação do produto sobre a fadiga e exaustão. Alívio da depressão propriamente dita: existem diversos estudos mostrando uma melhora importante do score de Hamilton, método objetivo de avaliação da depressão, com o uso de Iperisan por pelo menos 4 semanas. Melhora da atenção e concentração: em pacientes deprimidos, o poder para se concentrar, entender e lembrar algo lido ou ouvido é afetado de uma maneira às vezes intensa, que alguns pacientes deprimidos poderão ser erroneamente diagnosticados como dementes. Realmente, o poder de pensamento de tais pacientes está rebaixado e o poder de concentração, decisão e memória estão prejudicados. Estudos mostram que a concentração dos pacientes melhora após 4 semanas de tratamento com Iperisan, devido à sua ação antidepressiva. Além disso, medindo- se os potenciais evocados dos pacientes tratados com Iperisan, há uma redução do período de latência, comparado ao início do tratamento. Portanto, o processamento do estímulo no córtex se torna acelerado, melhorando as funções cognitivas.


Apresentação - IPERISAN
caixa com 20 comprimidos revestidos.





IPERISAN - Laboratório

Nenhum comentário:

Postar um comentário