MESMERIN

Composição - MESMERIN
cada comprimido contém lorazepam 1 mg ou 2 mg.Excipientes q.s.p. 1 comprimido.


Posologia e Administração - MESMERIN
ansiolítico: 1 a 2 mg, via oral, 2 a 3 vezes ao dia. Hipnótico- sedativo: 2 a 4 mg, via oral, dose única ao deitar. Pacientes idosos e debilitados: dose inicial de 500 mcg (0,50 mg) até 2 mg/dia em doses individuais. A dosagem pode ser aumentada gradualmente se for bem tolerada. - Superdosagem: confusão persistente, inibição dos reflexos, sonolência profunda, fraqueza muscular, tremores, bradicardia1, dispnéia2, fala inarticulada e coma3, são sintomas4 de sobredosagem que dependem da quantidade ingerida. As medidas a serem tomadas incluem indução do vômito5 e/ou lavagem gástrica6, seguidas de cuidados gerais de suporte, monitoramento dos sinais vitais7 e observação do paciente. A utilidade de diálise8 nestes casos ainda não foi determinada.


Precauções - MESMERIN
o uso de benzodiazepínicos tem efeito aditivo na depressão do sistema nervoso9 central causada por álcool. Por isso, o consumo de bebidas alcoólicas deve ser evitado durante o tratamento. Miastenia10 gravis: a administração de Mesmerin pode exacerbar esta condição. Depressão: Mesmerin é indicado como tratamento coadjuvante da depressão associada à ansiedade. Sozinho não constitui tratamento eficaz da depressão, podendo até mascarar os sintomas4. Fenômeno de abstinência: a interrupção repentina do medicamento pode propiciar síndrome11 de abstinência, principalmente após tratamento prolongado, sobretudo em doses elevadas. Para se evitar este fenômeno, recomenda- se reduzir progressivamente as doses. Caso a interrupção abrupta da medicação seja indispensável, deve-se estar atento às reações do paciente. Gravidez12 e/ou lactação13: Mesmerin cruza a barreira placentária. Apesar de não existirem estudos conclusivos sobre os efeitos teratogênicos do lorazepam, recomenda-se não utilizar Mesmerin nos três primeiros meses de gravidez12. O uso crônico14 de benzodiazepínicos durante a gravidez12 pode causar dependência física com sintomas4 de abstinência no neonato15. O uso de benzodiazepínicos com propriedades hipnóticas durante os três últimos meses de gravidez12 pode resultar em depressão do SNC no neonato15. O lorazepam pode ser excretado no leite materno, causando risco de sintomas4 acumulativos no neonato15. Uso geriátrico: a maioria dos efeitos colaterais dos benzodiazepínicos têm maior probabilidade de ocorrer em idosos, por serem eles usualmente mais sensíveis aos efeitos deste tipo de medicamento.


Reações adversas - MESMERIN
estão relacionadas com a dose e a susceptibilidade individual. Pode ocorrer: sonolência, hipotonia muscular, sensação de embriaguez e sono irregular. Reações menos freqüentes são: cólicas16 abdominais, confusão, despersonalização (perda do senso de realidade), sudorese17, depressão mental, câimbras18, taquicardia19, tremores, náusea20 e vômito5, além de distúrbios da percepção como hiperacusia, hiperestesia, hiperalgesia, parestesia21 e fotofobia22. Reações raras: convulsão23, delírio24, alucinações e sintomas4 paranóides. Leucopenia25 e cansaço ou fraqueza podem ocorrer mais freqüentemente com lorazepam que com outros benzodiazepínicos. - Interações medicamentosas: sinergismo ativo: com depressores neuromusculares (curarizantes, miorrelaxantes); com outros medicamentos depressores do SNC (particularmente neurolépticos). A administração concomitante pode exacerbar a sedação. Levodopa: o uso concomitante com benzodiazepínicos pode reduzir seus efeitos terapêuticos. Probenecida: o uso concomitante com lorazepam pode impedir a conjugação glicurônica, resultando em potencialização dos efeitos e possível sedação excessiva.


Contra-Indicações - MESMERIN
hipersensibilidade a benzodiazepínicos. Insuficiência respiratória26, em razão do efeito depressor dos benzodiazepínicos. - Advertência: tratamentos prolongados devem ser obrigatoriamente acompanhados por rígido controle médico.


Indicações - MESMERIN
tratamento da ansiedade, mesmo quando associada à depressão mental; alívio dos sintomas4 decorrentes da síndrome11 de abstenção alcoólica; tratamento dos sintomas4 agudos da insônia devida à ansiedade, estresse situacional ou mudanças súbitas de hábitos de sono, como os observados em viagens e mudanças de turnos de trabalho. Tratamento agudo27 de espasmos do músculo esquelético devidos a alguma patologia local; na hipertonia muscular acentuada causada por desordens dos neurônios28 motores superiores (paraplegia29, paralisia30 cerebral); na tetania31; como agente antitremores; na cefaléia32 tensional e como medicação pré- anestésica.


Apresentação - MESMERIN
cartucho com 20 comprimidos de 1 ou 2 mg.





MESMERIN - Laboratório

Nenhum comentário:

Postar um comentário