MICOSTATIN Creme Vaginal

MICOSTATIN


(Nistatina)


CREME


Para uso em Adultos



COMPOSIÇÃO - MICOSTATIN Creme Vaginal

Cada 4 g de MICOSTATIN (Nistatina) CREME contém 100.000 U.I. de Nistatina.A Nistatina é um antibiótico antifúngico poliênico, obtido a partir do Streptomyces noursei.



APRESENTAÇÃO - MICOSTATIN Creme Vaginal

MICOSTATIN (Nistatina) Creme Vaginal é apresentado em tubos de 60 gramas (acompanhado de aplicador).



INFORMAÇÃO AO PACIENTE - MICOSTATIN Creme Vaginal

MICOSTATIN (Nistatina) é um antibiótico antifúngico utilizado para o tratamento de infecções causadas por fungos sensíveis à Nistatina, Candida albicans (monília ou sapinho) e outros da mesma espécie.O produto deve ser mantido à temperatura ambiente, desta forma o produto poderá ser usado dentro do prazo de validade de 24 meses a partir da fabricação. Não recomendamos o emprego do produto após seu vencimento.
Veja as instruções para uso a fim de utilizar o medicamento corretamen- te. O tratamento deverá ser mantido pelo prazo recomendado pelo seu médico e não deve ser interrompido durante o período de menstruação1.
O produto é praticamente atóxico, porém se ocorrer irritação seu médico deverá ser informado.
O produto poderá ser usado durante a gravidez2 se todos os cuidados com a introdução de aplicadores forem tomados e quando indicados pelo seu médico.
Desconhecemos a interação com outros medicamentos.


TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.


ESTE PRODUTO SÓ DEVE SER USADO SOB ORIENTAÇÃO MÉDICA.


INFORMAÇÕES TÉCNICAS


FARMACOLOGIA CLÍNICA




Farmacocinética - MICOSTATIN Creme Vaginal

MICOSTATIN (Nistatina) não é absorvido através da pele e das mucosas íntegras.




Microbiologia - MICOSTATIN Creme Vaginal

A Nistatina tem ação fungistática e fungicida "in vitro" contra uma grande variedade de leveduras e fungos leveduriformes. O mecanismo de ação da Nistatina se dá através de ligação aos esteróides existentes na membrana celular dos fungos susceptíveis, com resultante alteração na permeabilidade da membrana celular e consequente extravasamento do conteúdo citoplasmático. Em subculturas de repetição com níveis crescentes de Nistatina, a Candida albicans não desenvolve resistência à Nistatina. Geralmente a resistência à Nistatina não se desenvolve durante o tratamento. A Nistatina não apresenta atividade contra bactérias, protozoários ou vírus3.


INDICAÇÕES - MICOSTATIN Creme Vaginal

MICOSTATIN (Nistatina) Creme é indicados para o tratamento de candidíase4 vaginal (moníliase).



CONTRA-INDICAÇÕES - MICOSTATIN Creme Vaginal

Nistatina intravaginal é contra- indicado nos pacientes com história de hipersensibilidade a qualquer um dos componentes contidos na fórmula.


PRECAUÇÕES - MICOSTATIN Creme Vaginal

Gerais
As preparações creme e comprimidos vaginais não devem ser usadas para tratamento oral, tópico5 ou em infecções oftálmicas.
Caso ocorra irritação ou hipersensibilidade ao MICOSTATIN (Nistatina) o tratamento deve ser suspenso.
É recomendado a utilização de esfregaço com KOH. culturas ou outros meios para confirmar o diagnóstico6 de candidíase4 vaginal e para afastar infecções causadas por outros patógenos.


Teste de Laboratório
No caso de ausência de resposta ao tratamento os métodos acima mencio- nados devem ser repetidos.


Carcinogênese, Mutagênese, Comprometimento da Fertilidade
Não foram realizados estudos a longo prazo em animais para avaliar o potencial carcinogênico da Nistatina, nem estudos para determinar seu efeito mutagênico da fertilidade em animais machos e fêmeas.


Gravidez2
As preparações intravaginais de Nistatina só devem ser prescritas pelo médico que estabelecerá se os benefícios para a mãe justificam o potencial risco para o feto.



REAÇÕES ADVERSAS - MICOSTATIN Creme Vaginal

A Nistatina é bem tolerada mesmo em terapia prolongada. Foram relata- dos casos de irritação e sensibilidade (incluindo: sensação de queima-ção e prurido7) vide PRECAUÇÕES.



DOSAGEM E ADMINISTRAÇÃO - MICOSTATIN Creme Vaginal


Geralmente uma aplicação diária (um comprimido ou um aplicador cheio) durante 14 dias é suficiente. Em casos mais graves quantidades maiores (dois aplicadores cheios ou dois comprimidos) poderão ser necessárias, dependendo da duração do tratamento, da resposta clínica e laborato- rial. As aplicações não deverão ser interrompidas durante o período menstrual. Nas afecções recidivantes, nos casos de suspeita de foco de candidíase4 nas porções terminais do aparelho digestivo8, recomenda-se o uso oral associado de MICOSTATIN (Nistatina) Drágeas9 para evitar recidivas.


Modo de Usar
Após remoção da tampa do tubo, adaptar o aplicador à sua extremidade e puxar o êmbolo até o fim do curso. Apertar suavemente a base do tubo, forçando a entrada do creme no aplicador até completo enchimento. Após introdução do aplicador na vagina na posição anteriormente descrita, empurrar lentamente o êmbolo com o dedo indicador até o final de seu uso, depositando assim todo o creme na vagina.
Após a aplicação o aplicador deve ser lavado cuidadosa- mente em água corrente morna, não havendo necessidade de ser esterili-zado. Para a limpeza do aplicador não usar água fervendo.


Precauções Higiênicas
A fim de afastar a possibilidade de reinfecção, deve- se observar rigorosa higiene pessoal. As mãos devem ser cuidadosamente lavadas antes de se aplicar o medicamento.
Além das medidas higiênicas habituais, as seguintes precauções são de grande vantagem para prevenir reinfecção: 1) Após cada micção, enxugar a vulva, sem friccionar o papel higiênico. 2) A fim de evitar uma possível propagação de germes do reto ao trato genital, após defecação, cuidar que o material possivelmente infectado não entre em contato com a genitália. 3) Tolhas e lençóis, assim como a roupa íntima devem ser mudados diariamente e lavados com detergente. 4) Enquanto persistir a infecção10, existe a possibilidade de propagação a outras pessoas.

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA



MICOSTATIN Creme Vaginal - Laboratório

Nenhum comentário:

Postar um comentário