ANDROXON

ANDROXON

Undecanoato de testosterona




Composição - ANDROXON

Cada cápsula contém: Undecanoato de testosterona 40 mg.


Informações técnicas - ANDROXON

ANDROXON cápsulas contém como principio ativo undecanoato de testosterona, um éster lipofílico da testosterona natural, ativo pela via oral, através da absorção, pelo sistema linfático1, escapando desta maneira da inativação hepática. A terapêutica com ANDROXON aumenta os níveis plasmáticos de testosterona e seus metabólitos ativos, mantendo um efeito terapêutico constante. ANDROXON é bem tolerado e, ao contrário dos outros derivados oralmente ativos da testosterona, não afeta a função hepática..


Indicações - ANDROXON

Na terapêutica de reposição da testosterona nos distúrbios hipogonadais masculinas, como: após castração2, eunucoidismo, hipopituitarismo, impotência3 de origem endócrina, sintomas4 do climatério5 masculino, tais como diminuição da libido e das atividades mental e física, certos tipos de infertilidade6 devido a distúrbios de espermatogênese. A terapêutica com testosterona também pode ser indicada na osteoporose7 originada pela deficiência androgênica.


Posologia - ANDROXON

A dose de ANDROXON deve ser determinada pelo médico, de acordo com a gravidade dos sintomas4 e a resposta individual do paciente. A dose inicial necessária geralmente está entre 120 a 160 mg por dia, durante 3 semanas. A dose subseqüente (40- 120 mg por dia) baseia-se no efeito clínico obtido durante as primeiras semanas de tratamento.


Administração e modo de usar - ANDROXON

Tomar as cápsulas inteiras, com auxilio de algum líquido, após as refeições. Recomenda- se que metade da dose diária seja tomada pele manhã e a outra metade após o jantar. Se um número ímpar de cápsulas for recomendado, a dose maior deverá ser administrada pala manhã.


Contra-Indicações - ANDROXON

Em pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula. Suspeita ou caso confirmado de carcinoma8 mamário ou prostático.


Precauções e advertências - ANDROXON

Se ocorrerem reações- adversas, o tratamento deverá ser interrompido e, após o desaparecimento dos sintomas4, reiniciado com dose menor. Pacientes com insuficiência cardíaca9 latente ou manifesta, disfunção renal10, hipertensão11, epilepsia12 ou enxaqueca13 (ou história dessas condições) deverão ser monitorados, uma vez que androgênios podem, ocasionalmente, induzir retenção hidrossalina. Androgênios deverão ser utilizados com cautela em meninos pré-púberes para evitar o fechamento prematuro das epífises ou desenvolvimento sexual precoce. Poderá ocorrer diminuição do lodo ligado a proteínas14 (PBI) sem qualquer significado clínico.


Reações adversas - ANDROXON

As seguintes reações adversas estão associadas com a terapia androgênica: priapismo e outros sinais15 de estimulação sexual excessiva; em meninos pré- púberes, desenvolvimento sexual precoce, aumento da freqüência de ereções, aumento de pênis e fechamento prematuro das epífises; oligospermia e diminuição do volume ejaculado; retenção hidrossalina.


Superdosagem - ANDROXON

Não se espera a ocorrência de sintomas4 tóxicos nas doses recomendadas. Não há dados referentes aos sintomas4 ou tratamento para superdosagem aguda.


Apresentação - ANDROXON

Embalagens com 20 cápsulas.
AKZO NOBEL Ltda. Divisão Organon.




ANDROXON - Laboratório

Nenhum comentário:

Postar um comentário