ASMEN

Composição - ASMEN
cada ml de xarope contém: cetotifeno (sob aforma de fumarato ácido) 0,2 mg; veículo q.s.p. 1 ml. Cada comprimido contém: cetotifeno (sob a forma de fumarato ácido) 1 mg; excipiente q.s.p. 1 comprimido.


Posologia e Administração - ASMEN
comprimidos: adultos: 1 comprimido 2 vezes ao dia às refeições da manhã e da noite. Em pacientes susceptíveis à sedação é indicado um regime progressivo durante a 1ª semana de tratamento, iniciando com 1/2 comprimido ao dia e aumentando até a dose terapêutica total de 1 comprimido 2 vezes ao dia. Quando necessário, a posologia poderá ser aumentada para 2 mg 2 vezes ao dia. Crianças: de 14 a 20 kg: 1/2 comprimido, 2 vezes ao dia. De 20 a 30 kg: 1/2 comprimido pela manhã e 1 comprimido à noite. Acima de 30 kg: 1 comprimido, duas vezes ao dia. Xarope crianças: de 14 a 20 kg: 2,5 ml (1/2 colher das de chá) 2 vezes ao dia. De 20 a 30 kg: 2,5 ml pela manhã e 5 ml à noite. Acima de 30 kg e adultos: 5 ml (1 colher das chá) 2 vezes ao dia. As observações clínicas confirmaram os achados farmacocinéticos e indicam que crianças podem necessitar uma dose mais elevada em mg/kg de peso corpóreo do que adultos, a fim de se obter resultados adequados. Esta posologia mais elevada é tão bem tolerada quanto as doses mais baixas. - Superdosagem: em caso de dosagem excessiva e aparecendo sintomas1 como sedação acentuada, confusão e desorientação, taquicardia2, hipotensão3, hiperexcitabilidade, convulsão4, o tratamento deverá incluir o esvaziamento do estômago5, e se necessário assistência cardiovascular e outras medidas adequadas para o caso. Se o medicamento foi administrado recentemente, o estômago5 deverá ser esvaziado. Se necessário, deverá ser administrado tratamento sintomático e monitoração do sistema cardiovascular6; quando houver excitação e convulsões, administração de barbitúricos de curta ação, ou benzodiazepínicos.


Precauções - ASMEN
quando for iniciado o tratamento em longo prazo com Asmen, os medicamentos antiasmáticos, já em uso, não devem ser subitamente retirados. Isto aplica- se especialmente a corticosteróides sistêmicos e ACTH, devido à possível existência de uma insuficiência7 adrenocortical nos pacientes corticóide-dependentes; em tais casos a recuperação de uma resposta adreno-hipofisária normal ao estresse pode levar até um ano. Se ocorrerem infecções intercorrentes, o tratamento com Asmen, deve ser suplementado por uma terapia antiinfecciosa específica. Nos primeiros dias do tratamento com Asmen, as reações dos pacientes podem ser diminuídas. Por isso, é necessário cautela na condução de veículos, operação de máquinas, etc. Apesar de não existir evidência de qualquer efeito teratogênico8, Asmen somente deve ser administrado durante a gravidez9 e período de lactação10 se houver indicação absoluta. - Interações medicamentosas: Asmen pode potencializar os efeitos de sedativos, hipnóticos, anti-histamínicos e álcool. Em alguns casos de pacientes sob tratamento concomitante do cetotifeno e agentes hipoglicemiantes orais11, foi observada uma queda reversível na contagem de plaquetas12. Deste modo, deve ser evitado esse tipo de combinação medicamentosa até que o fenômeno seja explicado de uma maneira satisfatória.


Reações adversas - ASMEN
no início do tratamento pode ocorrer ligeira sedação e em casos isolados, boca seca e discreta tontura13 que, em geral, desaparece espontaneamente com o decorrer da terapêutica.


Contra-Indicações - ASMEN
hipersensibilidade conhecida ao cetotifeno.


Indicações - ASMEN
prevenção das crises alérgicas de várias naturezas, principalmente naquelas em que estão envolvidos os mastócitos e a IgE, particularmente patologias do trato respiratório (todas as formas de asma14 brônquica, bronquite alérgica, rinite15 alérgica), pele e mucosa16, (reações cutâneas alérgicas). O medicamento atinge sua ação terapêutica máxima aproximadamente após três semanas de tratamento.


Apresentação - ASMEN
xarope: frascos de vidro com 100 ml; comprimidos: blisters com 20 unidades.





ASMEN - Laboratório

Nenhum comentário:

Postar um comentário