Olhe para qualquer droga neste blog

Carregando...

Avodart

Avodart

Dutasterida

Cápsulas gelatinosas

Uso adulto

Uso oral


Forma farmacêutica e apresentação - Avodart
AVODART é apresentado sob a forma de cápsulas gelatinosas moles.

Embalagens contendo 30 cápsulas de 0,5 mg.


Composição - Avodart

Cada cápsula contém:

Dutasterida 0,5 mg; Excipientes (monodiglicerídeos de ácido caprílico/cáprico; hidroxitolueno butilado, gelatina, glicerol, dióxido de titânio, óxido de ferro amarelo, ftalato de polivinil acetato, polietilenoglicol, propilenoglicol e óxido de ferro vermelho, triglicerídeos de cadeia média e lecitina) 1 cápsula.


Informações técnicas aos profissionais de saúde - Avodart
Características farmacológicas - Avodart

Propriedades farmacodinâmicas:

A dutasterida é um inibidor duplo de 5α- redutase. Inibe as duas isoenzimas de 5α-redutase, tipo 1 e tipo 2, que são responsáveis pela conversão de testosterona para 5α-diidrotestosterona (DHT). DHT é o principal androgênio responsável pela hiperplasia1 do tecido2 prostático glandular.

Efeitos sobre DHT/testosterona: O efeito máximo de doses diárias de AVODART sobre a redução de DHT é dependente da dose e é observado dentro de 1- 2 semanas. Após 1 semana e 2 semanas de administração diária de AVODART 0,5 mg, as concentrações séricas medianas de DHT foram reduzidas em 85% e 90%, respectivamente. Em pacientes com HPB tratados com 0,5 mg de dutasterida diariamente, a redução mediana em DHT foi de 94% após 1 ano, e de 93% após 2 anos e o aumento mediano dos níveis séricos de testosterona foi de 19% após 1 e 2 anos. Esta é uma conseqüência esperada da inibição de 5α-redutase e não resultou em nenhum evento adverso conhecido.

Propriedades farmacocinéticas:

Absorção: A dutasterida é administrada por via oral em solução, na forma de cápsulas gelatinosas moles. Após a administração de uma dose única de 0,5 mg, as concentrações séricas máximas de dutasterida ocorrem dentro de 1- 3 horas. A biodisponibilidade absoluta no homem é de aproximadamente 60%, com relação a uma infusão intravenosa de 2 horas. A biodisponibilidade de dutasterida não é afetada pelos alimentos.

Distribuição: Dados farmacocinéticos após doses orais únicas e repetidas mostram que a dutasterida tem um grande volume de distribuição (300 a 500 litros). A dutasterida exibe alta ligação às proteínas3 plasmáticas (> 99,5%). Após a administração diária, as concentrações séricas de dutasterida atingem 65% da concentração do estado de equilíbrio após 1 mês, e aproximadamente 90% após 3 meses. Concentrações séricas no estado de equilíbrio (Css) de aproximadamente 40 ng/ml são atingidas após 6 meses de administração de 0,5 mg, uma vez ao dia. De maneira similar aos níveis séricos, as concentrações de dutasterida no sêmen atingiram o estado de equilíbrio após 6 meses. Após 52 semanas de tratamento, as concentrações de dutasterida no sêmen foram em média 3,4 ng/ml (variação de 0,4 a 14 ng/ml). O particionamento de dutasterida do soro4 para o sêmen foi em média de 11,5%.

Biotransformação: In vitro, a dutasterida é metabolizada pela enzima5 CYP450- 3A4 do citocromo P-450 humano para dois metabólitos secundários monoidroxilados, mas não é metabolizada por CYP450-1A2, 2C9, 2C19 ou 2D6. No soro4 humano, após a administração até o estado de equilíbrio, dutasterida inalterada, 3 metabólitos principais (4'-hidroxidutasterida, 1,2-diidrodutasterida e 6-hidroxidutasterida) e 2 metabólitos secundários (6,4'-diidroxidutasterida e 15-hidroxidutasterida), conforme avaliado pela resposta espectrométrica de massa, foram detectados. Os cinco metabólitos séricos humanos de dutasterida foram detectados no soro4 de ratos. No entanto, a estereoquímica das adições de hidroxil nas posições 6 e 15 nos metabólitos de seres humanos e de ratos não é conhecida.

Eliminação: A dutasterida é extensivamente metabolizada. Após administração oral de dutasterida 0,5 mg/dia até o estado de equilíbrio em seres humanos, 1,0% a 15,4% (média de 5,4%) da dose administrada são eliminados como dutasterida nas fezes. O restante é eliminado nas fezes como 4 metabólitos principais, contendo 39%, 21%, 7% e 7% cada do material relacionado à droga e 6 metabólitos secundários (menos de 5% cada um). Apenas quantidades residuais de dutasterida inalterada (menos de 0,1% da dose) são detectadas na urina6 humana. Em concentrações terapêuticas, a meia- vida terminal de dutasterida é de 3 a 5 semanas. As concentrações séricas permanecem detectáveis (mais de 0,1 ng/ml) por até 4 a 6 meses após a descontinuação do tratamento.

Linearidade/não- linearidade: A farmacocinética de dutasterida pode ser descrita como processo de absorção de primeira ordem e duas vias de eliminação paralelas, uma saturável (dependente da concentração) e uma não-saturável (independente da concentração). Em concentrações séricas baixas (menos de 3 ng/ml), a dutasterida é eliminada rapidamente, por ambas as vias de eliminação, a dependente e a independente da concentração. Doses únicas de 5 mg ou menos mostraram evidências de rápido clearance e uma meia-vida curta de 3 a 9 dias. Em concentrações séricas, acima de 3 ng/ml, a dutasterida é eliminada lentamente (0,35 a 0,58 litro/h), principalmente por eliminação linear não-saturável, com meia-vida terminal de 3 a 5 semanas. Em concentrações terapêuticas, após administração repetida de 0,5 mg/dia, o clearance mais lento predomina, e o clearance total é linear e independente da concentração. Idosos: A farmacocinética e a farmacodinâmica de dutasterida foram avaliadas em 36 indivíduos do sexo masculino, entre as idades de 24 e 87 anos, após a administração de uma dose única de 5 mg de dutasterida. A exposição à dutasterida, representada pelos valores de ASC e Cmáx, não foi estatisticamente diferente quando comparada entre os grupos etários. A meia-vida não foi estatisticamente diferente, ao comparar o grupo de 50-69 anos de idade ao grupo de indivíduos acima de 70 anos de idade, que abrange a faixa etária da maioria dos homens com HPB. Nenhuma diferença no efeito da droga, medido pela redução de DHT, foi observada entre os grupos etários. Os resultados indicaram que não é necessário nenhum ajuste da dose de dutasterida com base na idade. Insuficiência renal7: O efeito da insuficiência renal7 sobre a farmacocinética de dutasterida não foi estudada. No entanto, menos de 0,1% de uma dose de 0,5 mg de dutasterida no estado de equilíbrio é recuperado na urina6 humana; assim, nenhum ajuste na dose é previsto para pacientes com insuficiência renal7. Insuficiência hepática8: O efeito sobre a farmacocinética de dutasterida em insuficiência hepática8 não foi estudado (ver Advertências).

Resultado de eficácia - A administração de dutasterida 0,5 mg/dia ou placebo foi avaliada em 4.325 indivíduos do sexo masculino, com próstatas aumentadas (mais de 30 cc) em três estudos de eficácia primária, duplo-cegos, multicêntricos, controlados com placebo, com duração de 2 anos. Em homens com HPB, AVODART trata e previne a progressão da doença reduzindo o risco de retenção urinária aguda9 (RUA) e a necessidade de intervenção cirúrgica, além de proporcionar uma melhora estatisticamente significativa dos sintomas10 do trato urinário inferior (STUI), da taxa de fluxo urinário máximo (Qmáx) e do volume da próstata11 com relação a placebo. Essas melhoras em STUI, Qmáx e volume da próstata11 foram observadas ao longo de 24 meses e STUI e Qmáx continuaram a melhorar por mais 2 anos nos estudos de extensão abertos. Além disso, foi mantida a redução no tamanho (volume) da próstata11 por mais 2 anos, em estudos de extensão abertos.


Indicações - Avodart
AVODART trata e previne a progressão de hiperplasia1 prostática benigna (HPB), através do alívio dos sintomas10, reduzindo o tamanho (volume) da próstata11, melhorando o fluxo urinário e reduzindo o risco de retenção urinária aguda9 (RUA) e a necessidade de cirurgia relacionada à HPB.

- Contra-indicações

AVODART é contra- indicado em pacientes com hipersensibilidade conhecida à dutasterida, a outros inibidores de 5-alfa-redutase ou a qualquer componente da fórmula. Em mulheres e crianças, é contra-indicado o uso de AVODART,

(ver Uso em idosos, crianças e outros grupos de risco).


Modo de usar e cuidados de conservação depois de aberto - Avodart

AVODART pode ser ingerido com ou sem alimentos. As cápsulas devem ser ingeridas inteiras. Em homens adultos, incluindo idosos, a dose recomendada é de uma cápsula (0,5 mg), administrada por via oral, uma vez ao dia. Embora se possa observar melhora em um estágio inicial, o tratamento por pelo menos 6 meses pode ser necessário, a fim de avaliar objetivamente se uma resposta satisfatória ao tratamento pode ser atingida.

Conservar o produto em sua embalagem original e em temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C).


Posologia - Avodart
Homens adultos (incluindo idosos):

A dose recomendada é de uma cápsula (0,5 mg), administrada por via oral, uma vez ao dia. As cápsulas devem ser ingeridas inteiras. Embora se possa observar melhora em um estágio inicial, o tratamento por pelo menos seis meses pode ser necessário, a fim de avaliar objetivamente se uma resposta satisfatória ao tratamento pode ser atingida.

Insuficiência renal7:

O efeito da insuficiência renal7 sobre a farmacocinética de dutasterida não foi estudado. No entanto, nenhum ajuste na dose é previsto para pacientes com insuficiência renal7 (ver Características farmacológicas, Propriedades farmacocinéticas).

Insuficiência hepática8:

O efeito da insuficiência hepática8 sobre a farmacocinética de dutasterida não foi estudado (ver Advertências, Características farmacológicas, Propriedades farmacocinéticas).


Advertências - Avodart

A dutasterida é absorvida através da pele, portanto, mulheres e crianças têm de evitar o contato com cápsulas que estejam vazando (ver Uso em idosos, crianças e outros grupos de risco). Se ocorrer o contato com cápsulas que estejam vazando, a área de contato deve ser lavada imediatamente com água e sabão.

O efeito da insuficiência hepática8 sobre a farmacocinética de dutasterida não foi estudado. Uma vez que a dutasterida é extensivamente metabolizada e tem meia- vida de 3 a 5 semanas, deve-se ter cautela ao administrar dutasterida a pacientes com doença hepática (ver Posologia, Modo de usar e cuidados de conservação depois de aberto e Características farmacológicas, Propriedades farmacocinéticas).

Mulheres grávidas (ou que possam vir a engravidar) não podem manusear as cápsulas danificadas. A dutasterida é absorvida pela pela e poderá afetar o desenvolviemnto normal de um bebê do sexo masculino, particularmente durante as primeiras dezesseis semanas de gestação.

Efeitos sobre o antígeno específico da próstata11 (PSA) e a detecção do câncer12 de próstata11

O exame retal digital, bem como outras avaliações para o câncer12 da próstata11, deve ser conduzido em pacientes com HPB, antes de iniciar o tratamento com dutasterida e periodicamente a partir de então. A concentração sérica de antígeno específico da próstata11 (PSA) é um importante componente do processo de investigação para detectar o câncer12 de próstata11. Geralmente uma concentração sérica de PSA superior a 4 ng/ml (Hybritech) requer avaliação mais detalhada e a consideração de biópsia13 da próstata11. Os médicos devem estar cientes de que um nível basal de PSA inferior a 4 ng/ml, em pacientes em tratamento com dutasterida, não exclui o diagnóstico14 de câncer12 de próstata11. AVODART causa uma redução nos níveis séricos de PSA de aproximadamente 50%, após 6 meses, em pacientes com HPB, mesmo na presença de câncer12 de próstata11. Embora possa haver variação individual, a redução do PSA em aproximadamente 50% é previsível, porque foi observada ao longo de toda a faixa de valores basais de PSA (1,5 a 10 ng/ml). Portanto, para interpretar um valor isolado de PSA em um homem tratado com AVODART por 6 meses ou mais, os valores de PSA devem ser dobrados em comparação com as faixas normais, em homens não- tratados. Este ajuste preserva a sensibilidade e a especificidade do ensaio de PSA e mantém a sua capacidade de detectar câncer12 de próstata11. Quaisquer aumentos continuados nos níveis de PSA durante o tratamento com AVODART devem ser cuidadosamente avaliados, incluindo a consideração de não-adesão ao tratamento com AVODART. Os níveis séricos totais de PSA retornam aos valores basais dentro de um período de seis meses após a descontinuação do tratamento. A proporção entre PSA livre e PSA total permanece constante mesmo sob a influência de AVODART. Se os médicos escolherem o percentual de PSA livre como auxiliar na detecção de câncer12 de próstata11 em homens em tratamento com dutasterida, nenhum ajuste do valor é necessário. Homens tratados com AVODART não devem doar sangue15 por pelo menos 6 meses após sua última dose. Essa é uma forma de prevenir que mulheres grávidas recebam a dutasterida através de transfusão16 de sangue15. Efeitos sobre a capacidade de dirigir e operar máquinas: Com base nas propriedades farmacocinéticas e farmacodinâmicas do tratamento com dutasterida, não se espera que o fármaco interfira na capacidade de dirigir ou operar máquinas.

Uso em idosos, crianças e outros grupos de risco

O uso de AVODART não é indicado para mulheres e crianças. Não é necessário o ajuste de dose em idosos. Nenhum ajuste na dose é previsto para pacientes com insuficiência renal7. Uma vez que a dutasterida é extensivamente metabolizada e tem meia- vida de 3 a 5 semanas, deve-se ter cautela ao se administrar dutasterida a pacientes com doença hepática.

Fertilidade: Os efeitos da dutasterida 0,5 mg/dia (n = 27: dutasterida, n = 23: placebo) no líquido seminal foram avaliados em voluntários normais entre 18 e 52 anos, durante 52 semanas de tratamento e nas 24 semanas posteriores ao fim do tratamento. Nas 52 semanas, a média de redução em relação a contagem inicial dos espermatozóides17, o volume de sêmen e a motilidade dos espermatozóides17 foi de 23%, 26% e 18%, respectivamente, no grupo tratado com dutasterida, quando ajustado para o grupo placebo. A concentração e a morfologia dos espermatozóides17 permaneceu inalterada. Após as 24 semanas pós- tratamento, a média de alteração na contagem total de espermatozóides17 foi 23% inferior à contagem inicial. Embora os valores médios para todos os parâmetros seminais tenham permanecido dentro dos intervalos normais durante todo o período avaliado e não tenham atingido o critério predefinido para ser considerado uma mudança significativa (30%), 2 indivíduos do grupo que recebeu dutasterida apresentaram redução na contagem de espermatozóides17 maior que 90% em comparação aos valores iniciais, com uma recuperação parcial durante as 24 semanas subseqüentes ao tratamento. Não é conhecida a importância clínica do efeito da dutasterida nas características seminais vinculadas à fertilidade do paciente.

Gravidez18: A dutasterida não foi estudada em mulheres, porque os dados pré- clínicos sugerem que a supressão dos níveis circulantes de diidrotestosterona pode inibir o desenvolvimento dos órgãos genitais externos em um feto do sexo masculino, gerado por uma mulher exposta à dutasterida. Lactação19: Não se sabe se a dutasterida é eliminada pelo leite materno.


Interações medicamentosas - Avodart
Estudos de metabolismo20 in vitro mostram que dutasterida é metabolizada pela isoenzima CYP3A4 do citocromo P- 450 humano. Portanto, as concentrações sangüíneas de dutasterida podem aumentar, na presença de inibidores de CYP3A4. Dados de estudos de fase II mostraram uma redução no clearance de dutasterida, quando co-administrado com os inibidores de CYP3A4 verapamil (37%) e diltiazem (44%). Em contraste, nenhuma redução no clearance foi observada com a co-administração com anlodipino ou outro antagonista dos canais de cálcio. É improvável que uma redução no clearance (e um subseqüente aumento na exposição à dutasterida), na presença de inibidores de CYP3A4, seja clinicamente significativa, devido a larga margem de segurança (uma dose até 10 vezes mais alta do que a dose recomendada foi administrada a pacientes por até seis meses); portanto, nenhum ajuste da dose é necessário. In vitro, a dutasterida não é metabolizada pelas isoenzimas humanas do citocromo P-450 CYP1A2, CYP2C9, CYP2C19 e CYP2D6. A dutasterida não inibe as enzimas metabolizadoras de drogas do citocromo P-450 in vitro, nem induz as isoenzimas do citocromo P-450 CYP1A, CYP2B e CYP3A em ratos e cães, in vivo. Estudos in vitro demonstram que a dutasterida não desloca varfarina, diazepam ou fenitoína das proteínas3 plasmáticas, nem esses modelos de compostos deslocam a dutasterida.

Os compostos que foram testados para interações medicamentosas no homem incluem tansulosina, terazosina, varfarina, digoxina e colestiramina, e nenhuma interação clinicamente significativa foi observada. Embora estudos de interações específicas não tenham sido conduzidos com outros compostos, aproximadamente 90% dos participantes de estudos de fase III de grande porte que receberam dutasterida estavam tomando outras medicações concomitantemente. Nenhuma interação adversa clinicamente significativa foi observada em estudos clínicos, quando a dutasterida foi co- administrada com anti-hiperlipidêmicos, inibidores da enzima5 conversora de angiotensina (ECA), agentes bloqueadores beta-adrenérgicos, bloqueadores dos canais de cálcio, corticosteróides, diuréticos21, drogas antiinflamatórias não-esteroidais (AINEs), inibidores de fosfodiesterase tipo V e antibióticos da classe das quinolonas. Um estudo de interações medicamentosas com tansulosina ou terazosina, administradas em combinação com AVODART por duas semanas, não mostrou nenhuma evidência de interações farmacocinéticas ou farmacodinâmicas. Um estudo de maiores proporções, no qual a dutasterida foi co-administrada com tansulosina por até 9 meses, mostrou que a combinação de AVODART com um alfa-bloqueador foi bem tolerada.


Reações adversas - Avodart

Impotência22, diminuição da libido, distúrbios da ejaculação e ginecomastia23 foram os eventos relatados com mais freqüência nos estudos clínicos. Reações adversas relacionadas à droga (com incidência24 maior ou igual a 1%) foram relatadas com mais freqüência nos três estudos de fase III controlados com placebo no tratamento com AVODART, em comparação com placebo (ver Tabela).

Tabela:

Evento adverso

Incidência24 no 1° ano de tratamento

Incidência24 no 2° ano de tratamento



Placebo

AVODART

Placebo

AVODART



(n = 2.158)

(n = 2.167)

(n = 1.736)

(n = 1.744)


Impotência22

3%

6%

1%

2%


Libido alterada (diminuída)

2%

4%

<1%

<1%


Distúrbios de ejaculação

<1%

2%

<1%

<1%


Ginecomastia23*

<1%

1%

1%

1%



* Inclui aumento da sensibilidade das mamas.

Não foi observada nenhuma alteração evidente nos eventos adversos, durante os 2 anos de acompanhamento em estudos de extensão abertos.

Dados pós- comercialização:

Reações adversas à droga foram listadas a seguir, por classes de sistema orgânico e por freqüência. As freqüências são definidas como: muito comum (> ou = 1/10), comum (= 1/100 e < 1/10), incomum (=1/1.000 e < 1/100), raro = 1/10.000 e < 1/1.000) e muito raro (< 1/10.000), incluindo relatos isolados. As categorias de freqüência determinadas por dados pós- comercialização referem-se melhor à taxa de relatos do que às freqüências reais.

Desordens do sistema imune:

Muito raro: Reação alérgica25, incluindo rash26, prurido27, urticária28, e edema29 localizado.

Atenção: Este produto é um novo medicamento e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis para comercialização, podem ocorrer efeitos indesejáveis não conhecidos. Se isto ocorrer, o médico responsável deve ser comunicado.


Superdose - Avodart
Em estudos com voluntários, doses únicas de dutasterida de até 40 mg/dia (80 vezes a dose terapêutica) por 7 dias foram administradas, sem problemas de segurança significativos. Em estudos clínicos, doses de 5 mg ao dia foram administradas a pacientes por 6 meses, sem nenhum evento adverso adicional além daqueles observados em doses terapêuticas de 0,5 mg. Não há antídoto30 específico para a dutasterida, portanto, em casos de suspeita de superdosagem, tratamento sintomático e de suporte deve ser administrado conforme apropriado.


Armazenagem - Avodart

Conservar o produto em sua embalagem original e em temperatura ambiente (entre 15°C e 30°C).


Venda Sob Prescrição Médica.

Fabricado por: Cardinal Health France 404 - Beinheim,

França.

Embalado por: Cardinal Health Germany 405 GmbH - Schorndorf,

Alemanha.

SAC: 0800- 7012233.

Registro no M.S. 1.0107.0231.

Importado e distribuído por:

GLAXOSMITHKLINE Brasil Ltda.



Avodart - Laboratório

Nenhum comentário:

Postar um comentário